Reitoria da UniFAI protocola ofício na Secretaria do Meio Ambiente com pedido de recuperação de área degradada

O reitor do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI) Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva, acompanhado do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Prof. Dr. José Aparecido dos Santos e do prefeito de Adamantina Márcio Cardim (DEM), protocolou na semana passada, na sede da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, na capital paulista, um ofício com a síntese dos danos ambientais nas áreas de nascente do córrego Oriente, em território adamantinense, e com a solicitação de uma reunião técnica para esclarecimento da problemática junto ao órgão estadual.

Segundo o documento, alguns danos ambientais ocorrem nas áreas de nascentes localizadas nas dependências da UniFAI. “Portanto, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação está tomando iniciativa para controle do processo erosivo e recomposição da vegetação destas áreas. Temos claro não ser pertinente intervir em pontos específicos da área de contribuição da microbacia hidrográfica, pois a intervenção se torna ineficaz. Assim, demandaria um conjunto de ações integradas na área, atuando dentro de um todo”, explicou a Reitoria em ofício.

A ideia é solicitar o enquadramento dos danos provocados por erosões em áreas de nascentes em algum programa pertinente à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado para estudo dessa proposta e análise da viabilidade de enquadramento das propostas apresentadas pela Instituição com suporte financeiro ou não.

“A UniFAI, através de seus cursos na área ambiental (Agronomia, Biologia e Engenharia Ambiental), pretende elaborar um estudo detalhado da situação ambiental da área em foco, e irá tomar as iniciativas para controle do processo erosivo e preservação ambiental dentro das suas dependências, objetivando a expansão da intervenção em todo alto curso da bacia, como projeto piloto para futuras ações técnicas na região. Trata-se de um trabalho com forte inversão financeira e que não basta intervir somente em pontos precisos da bacia, é necessário um trabalho integrado, tanto dentro como fora das dependências da instituição, a fim de preservar a dinâmica natural dos recursos hídricos”, explicou o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Prof. Dr. José Aparecido dos Santos.

O documento foi recebido pessoalmente pelo secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

“Esperamos que esta atividade possa ser modelo junto à região da Nova Alta Paulista para recuperar as áreas desmatadas e as degradadas por processos erosivos. Sabemos que esta não é uma realidade somente de Adamantina, mas de praticamente todas as cidades da região. Esperamos estar contribuindo com o processo de recuperação ambiental, que é uma preocupação de toda a sociedade”, completou o reitor da UniFAI, Prof. Dr. Paulo Sergio da Silva.

 

Por Daniel Torres

 

https://scontent.fbau1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/53690279_417515092387521_1547469196261064704_n.jpg?_nc_cat=101&_nc_ht=scontent.fbau1-1.fna&oh=d1a5dbde51bd4a70b596c53a3bbbe66f&oe=5D4E681D
 

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Folha Regional